A culinária democrática do Pipo: um charme carioca


Democrático e carioca, o Pipo, do chef Felipe Bronze, encanta por conta de sua cozinha de vanguarda

Foto: Tomas Rangel

O Rio de Janeiro continua lindo e todos sabem disso. Mas você sabia que o Rio de Janeiro continua cada vez mais gastronômico? Com opções para todos os gostos, é fácil encontrar um lugar que agrade o seu paladar. E para celebrar a cultura carioca, o Pipo é uma boa escolha.

Seu menu resgata a carioquice ao estilo “Bronze”, ou seja, de forma mais casual e com a presença da brasa, marcas do chef Felipe Bronze, proprietário do restaurante. O charme fica por conta das receitas divertidas e que podem ser compartilhadas, além do ambiente do shopping Fashion Mall, onde está localizado o Pipo. Já as caçarolas estão sob a responsabilidade de Rodrigo Guimarães, chef executivo.

“A comida reflete o ambiente e o ambiente, a comida. Criamos uma simbiose que demonstra como o ato de compartilhar pode ser favorável e gostoso para o paladar e para a convivência. Isso pode acontecer entre amigos e conhecidos sentados em um mesmo ambiente, entre estruturas diferentes, e até com os cozinheiros que preparam os pedidos em cozinha completamente aberta e interativa”, explica Felipe Bronze.

O menu é dividido entre Crus (ou muito pouco cozidos); Petiscos, Tapas e Snacks; Mini Sanduíches; Arrozes e Pastas; Perto do Fogo (feitos na brasa) e Que Seja Doce. Quem deseja viajar pelo cardápio, pode optar pelo Menu Pipo e degustar os pratos mais marcantes da casa. Quem almoça no restaurante pode escolher o Pipo Lunch, que apresenta duas alternativas: entrada e prato principal ou o passeio completo, com sobremesa.

Falando em sobremesa, o grande destaque do Pipo é “o” pudim de leite. Desenvolvido pelo chef Henrique Rossanelli, o doce é apresentado em uma versão imbatível e, segundo o cardápio “Que Seja Doce”, “é o melhor de todos, pode confiar”!

 




Comente

Comentar usando

ou escolha um nome